Coral Jovem Cênico do Mackenzie prepara viagem a Berlim. Repertório inclui músicas indígenas, africanas, rock nacional, forró e MPB.

por Caroline Piovani e Renata Cerdeiras

 

Depois da visita do Coral Universitário do Mackenzie a Alemanha no ano passado, chegou a vez do Coral Jovem Cênico arrumar as malas para uma apresentação em Berlim. O convite foi feito pela Orquestra Jovem de Berlim, que descobriu o Coral Cênico quando esteve em São Paulo em março de 2016. A apresentação ainda não tem data marcada, mas a intenção é viajar no final do ano. Tudo depende da arrecadação. O coral, com 25 integrantes, está promovendo rifas e buscando ajuda por meio de familiares, amigos e crowdfunding.

 “O sonho do coral de ir para fora é muito antigo”, contou Mayara Figueiredo, 27, que é formada em publicidade e propaganda pelo Mackenzie e integra o grupo há sete anos

Enquanto o Coral Universitário, com 80 integrantes, tem repertório erudito e uma postura formal e solene no palco, o Coral Jovem Cênico apresentar os variados ritmos da música popular com espirito teatral: gesticulam, dançam, usam roupas coloridas e temáticas. Segundo Claudia Soccio Mussi, regente do Coral Cênico, é bom quebrar com os padrões no palco, adotando uma postura relaxada, com direito a atuação.

coraaaaal

Na viagem à Alemanha, o coral pretende levar um repertório dos quatro cantos do país, que mostra muito sobre a cultura brasileira, incluindo músicas indígenas, africanas, rock nacional, forró e MPB.  Como parte da preparação, o grupo vem participando de workshops com fonoaudiólogos. “Coral bonito tem que soar uma voz só”, afirmou Mayara. “É você se despir do seu ego para trabalhar em grupo.”

O grupo ensaia duas vezes por semana, das 18h30 às 20h30, nas segundas e quartas-feiras. Para os integrantes, a experiência tem trazido grande crescimento tanto no lado profissional como no pessoal. “Aprendemos a ser comunicativos, a nos soltar mais e, além de tudo, formamos uma família”, diz Mayara. Kaique Barbarito, 21, estudante de publicidade e propaganda e integrante do coral há um ano concorda: “O coral serviu para me sentir parte da universidade, eu encontrei um grupo de pessoas que tem gostos parecidos com os meus”.

Para a viagem, o Coral Jovem Cênico precisa arrecadar cerca de R$ 100 mil. A hospedagem será oferecida por voluntários alemães, que abrigarão os integrantes em suas próprias casas. Na primeira rifa organizada pelo grupo, em abril, foram sorteados, com transmissão online, dois ovos recheados de Páscoa pesando 1kg. Mas a iniciativa arrecadou apenas 5% do total.  Outros projetos estão sendo organizados para garantir que o grupo cruze o Atlântico.

Advertisements